Cachorro vive quantos anos? Veja porque vivem menos que os humanos


quanto tempo vive um cachorro

Cachorro vive quantos anos? Todos nós desejamos que nossos cães vivam para sempre.

Mas por que eles vivem tão pouco?

Talvez essa pergunta surja de nosso medo de perder nossos companheiros mais leais.

Não é uma realidade fácil de aceitar, e explicar por que os cães não têm uma vida tão longa quanto nós.

Cada espécie animal tem sua própria longevidade.

As tartarugas, por exemplo, podem chegar a 200 anos, enquanto alguns moluscos do Atlântico Norte chegam a 500 anos. 

As medusas que nadam no mar Mediterrâneo, perto da costa italiana, têm o dom de regressar à idade de infância após atingir a maturidade sexual.

Elas são chamadas de águas-vivas imortais.

Cachorro vive quantos anos?

Os cães vivem entre 10 e 13 anos, o que é muito pouco se comparado à expectativa de vida dos humanos, em torno de 75 anos. 
Perder um animal de estimação pode ser muito doloroso, mas é inevitável.

Em qualquer caso, a doença e a morte podem ser uma experiência educacional, especialmente para crianças e adolescentes.

Os cães pequenos vivem mais do que os cães maiores.

Cães de raças mistas também têm vida mais longa.

Segundo o Guinness Book (O livro dos recordes), o cão mais velho do mundo viveu 30 anos e foi um cruzamento de bassê e beagle, com algumas características de terrier.

Mas por que os cães vivem tão pouco?

A resposta está no metabolismo, que, no caso dos cães, é muito rápido.

Pense em quão rápido um filhote se torna adulto, geralmente aos 18 meses, e muitos estão prontos para procriar com apenas seis ou sete meses de idade.

O desenvolvimento do dente é outro exemplo óbvio.

Os filhotes nascem sem dentes e os primeiros dentes de leite começam a crescer em apenas três semanas. 

Vamos comparar agora com o desenvolvimento humano, onde os dentes de leite podem levar de quatro a sete meses para começar a aparecer.

Uma cadela pode engravidar em poucos meses e a gestação dura pouco mais de dois meses.

Após o nascimento, os filhotes ficam de dois a três meses com a mãe e depois são vendidos ou doados.

Este é apenas um exemplo de como o ciclo de vida de humanos e cães é diferente.

Nós, humanos, atingimos a maturidade sexual por volta dos 12 anos, mas então começa a adolescência, um longo período de desenvolvimento físico e emocional em que ainda precisamos ser ensinados pelos pais. 

Na natureza, os cães começam a procurar seus parceiros com um ano de idade e já sabem caçar e se defender dos predadores.

O metabolismo é o conjunto de transformações químicas que passam os seres vivos.

Essas transformações são responsáveis ​​pela síntese e degradação de nutrientes dentro das células. 

Uma sequoia, por exemplo, tem um metabolismo muito lento e, portanto, vive por milhares de anos.

O envelhecimento está ligado a fatores genéticos e é sempre determinado pela diminuição dos telômeros, estruturas responsáveis ​​por retardar a destruição do DNA, o que é inevitável, mas ocorre de forma diferente em cada tipo de organismo vivo.

Uma melhor qualidade de vida

Adotados por donos responsáveis, os cães têm garantida uma vida intensa, saudável e equilibrada, graças a uma boa alimentação, cuidados veterinários, caminhadas e exercícios físicos.

A medicina veterinária fez grandes progressos nas últimas décadas e cada vez mais proprietários fazem check-ups completos todos os anos em seus animais de estimação. 

Com mais atenção e um esquema de vacinação regular, é natural que os cães vivam mais e melhor.

Mas, apesar disso, eles continuarão a viver muito menos do que nós.

A mãe natureza os queria assim.

Bem que eles podiam viver tanto quanto nós, né?

Conta para nós a sua opinião nos comentários.

Pode te interessar:

Qual cachorro mais caro do mundo?

Como saber a raça do meu cão?

Como acalmar um cão agressivo?

5/5 - (2 votes)