Conheça o cão egípcio retratado nas tumbas dos faraós


cão egípcio retratado em escultura egípcia

Basenji, o cão egípcio, é uma das raças de cães mais peculiares e misteriosas do mundo.

É um cão pouco conhecido no Brasil. 

De origem africana (também chamado de cão Congo), é associada por arqueólogos e pesquisadores aos desenhos de origem egípcia, que representam as primeiras imagens do Basenji. 

Por milênios acreditou-se que estivesse extinto, até que colonizadores ingleses o redescobriram durante as grandes explorações de 1800 entre o Sudão do Sul e o Congo.

Os Basenjis eram usados ​​por tribos locais como cães de caça, aproveitando sua visão, velocidade e por ser silencioso.

Não apenas por essas qualidades, mas também pelo cão egípcio ter se destacado como um guia na floresta, capaz de sinalizar a presença de animais ferozes, como leões, leopardos, hipopótamos e tantos outros. 

O Basenji foi levado para a Inglaterra no início de 1800, mas o refinamento da sua raça ocorreu por volta dos anos 1930.

 

Basenji, o cão egípcio

Cão do tipo spitz primitivo de origem ancestral e misteriosa, ele pode atingir uma altura na cernelha de 43 cm para os machos e 40 cm nas fêmeas e o seu peso ideal varia de 11 kg para o macho e 9,5 kg para a fêmea.

Ele não late, mas emite pequenos uivos ou choramingos, pois, segundo muitos especialistas, a conformação de sua laringe seria diferente da de outros cães. 

As orelhas são pequenas e pontudas, enquanto o crânio é achatado.

Os olhos amendoados escuros têm contorno escuro, enquanto o pêlo é  curtos e sedosos, variando do preto ao castanho, com manchas brancas no pescoço e nas patas. 

O rabo começa com uma linha alta acima da coluna e se enrola em uma espiral.

Personalidade do Basenji, o cão egípcio

Personalidade do Basenji 

O cão egípcio é extremamente inteligente, independente e muito corajoso. Perfeito como cão de companhia ou cão de caça, além de se dar bem com as crianças.

Ele precisa de muita companhia e atenção. 

Sua independência o leva a fugas constantes e sua impulsividade pode fazer com que ele persiga carros em movimento, mesmo que seja apenas para brincar. 

A rotina de atividade física deve ser contínua e diária, por isso, caso você não tenha muito tempo disponível para se dedicar a ele, é melhor pensar em outro cão que tenha menos energia.

Pode te interessar:

5 dicas para escolher o nome para cachorro perfeito

Veja como cuidar de filhote de cachorro do jeito certo

5/5 - (1 vote)